RADIO MACULUSSO
    TV MACULUSSO
 AO VIVO         AO VIVO

INFIDELIDADE CONJUGAL

15 March 2019
(0 votes)
Autor :  
font size +

Sentimento é um desejo que nasce dentro do coração do homem por alguma coisa que lhe desperte atenção e que lhe é aprazível aos olhos. Cada um de nós desenvolve sentimentos positivo ou negativo dependendo da situação que estivermos a viver.

Não fica indiferente quanto à relação conjugal que é a união de sentimentos positivos e saudades que ambos dentro do mesmo decidem serem felizes mutuamente sem que ocorra uma interrupção por motivo alheio à vontade dos parceiros.

Quando amamos decidimos ser fiel a pessoa amada, fidelidade esta que começa de forma individual, isto é, uma decisão voluntária. Desta forma, dizemos que a fidelidade é o comprometimento de ser leal ao cônjuge. E esta lealdade começa no emocional, pensamentos puros.

O contrário de fidelidade, ou seja, o antónimo de fidelidade é a infidelidade que é definida como sendo a quebra de um pacto, uma aliança, de um acordo ou mesmo um contrato que os cônjuges livremente e dentro das suas capacidades psíquicas saudáveis fazem um ao outro de não se defraudarem e respeitarem os sentimentos de amor e união.

Como começa a infidelidade?

A infidelidade ela começa na mente, ninguém é infiel somente por olhar, mas por olhar e desejar, por criar pensamentos e alimentar desejo que não seja pela pessoa amada. Ela não acontece por acaso nem por acidente, é estruturada na mente de quem deseja ser infiel.

Ela pode estar associada às seguintes causas:

  • Insatisfação pessoal - é um sentimento de infelicidade consigo mesmo. O indivíduo tem algumas falhas concernente a aceitação, autoestima, amor próprio, pessimismo, sentimento de inferioridade produzido pela sua consciência, insegurança, medo, indecisão e a autovalorizarão.

Na insatisfação pessoal o indivíduo está sempre a procura de aceitação por parte de terceiros, somente o elogio do parceiro(a) não é suficiente. Ele(a) sentisse mais realizado quando escuta de outros palavras de apreço, afectividade. A autoaceitação é importante no relacionamento. Pessoas que nunca se aceitam, que se consideram feias e que pensam que não agradam seus parceiros ou que seus parceiros não se sentem felizes ao seu lado têm grande probabilidade de serem infiéis, pós estão sempre a procura de elogios por meio de terceiros e quando isso acontece surge o sentimento de dependência afectiva e consequentemente procura-se estar mais próxima a pessoa que a elogia, porque se sente bem, e começa a tirar atenção que deveria dar a pessoa amada, neste caso, o cônjuge e atribui a outra pessoa.

Frases como: ele(a) elogiou-me; disse que estou bonito(a); gosta do meu sorriso; preocupa-se comigo.

Tudo isso porque ele(a) não consegue acreditar em si mesmo(a).

  • Falta de compromisso - a pessoa não se sente correspondia nas suas expectativas de vida em relação ao relacionamento. É quando o parceiro não se sente apoio. Não existe exigências nem cumprimento de regras. O casal não se compromete com o futuro, com a casa, com os filhos. Tudo fica na responsabilidade de uma das partes.
  • Insatisfação Sexual: acredita que o parceiro não corresponde suas vontades. Está sempre a desejar mais e mais, todavia não fala ao parceiro sobre esse desejo sexual. Não existe diálogo da vida sexual do parceiro. Dentro disso, ele(a) pensa que o parceiro não se esforça o suficiente para o aguardar. Daí surge a necessidade de pensar se fosse com uma outra pessoa seria melhor e diferente.
  • Pensamentos lascivos: cuide dos seus pensamentos. Evite filmes, revistas que possam prejudicar a sua mente. Uma das fontes que pode causar a infidelidade é acreditar que tudo que se assisti ou se lê pode ser reproduzido no mundo físico, isto, é ser materializado. A pessoa em causa não toma consciência de que cada pessoa é uma pessoa, e seu parceiro é totalmente diferente ao que se assiste ou se lê. Logo, tenta fazer comparações descabidas e tenta procurar fora o que supostamente, dentro do seu imaginar, não encontra dentro, no parceiro.

“Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência. Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte”. Tiago 1:14,15

Tipos de Infidelidade.

Talvez podemos pensar que a de infidelidade é somente quando há envolvimento sexual. Mas ela pode ocorrer de várias maneiras, numa simples conversa, troca de mensagem e elogios.

Sendo assim podemos destacar a prior dois tipos de infidelidade conjugal.

  • Infidelidade emocional: ela acontece quase sempre de uma amizade que vai desenrolando para a intimidade, isto é, quando um dos cônjuges troca momentos de cumplicidade com uma outra pessoa.

Como saber se está a ser infiel ao seu parceiro?

Fique atento!

  • Passar muito tempo ao telefone com outra pessoa.
  • Enviar constatemente mensagem.
  • Sentir falta da voz ou de estar com a pessoa.
  • Criar um profundo apego, mas sem actividade sexual.
  • Imaginar essa pessoa sexualmente.

“Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela”. Mateus 5:28

  • Infidelidade sexual: tudo pode começar com um simples olhar num detalhe corporal de outra pessoa e alimentar esse olhar com desejo de saber como essa pessoa é fisicamente. Aí começa a imaginação e vai se criando sentimentos e desejos. Por vezes, a pessoa em causa não se apercebe até que é surpreendido(a) com a seguinte frase: tens um corpo invejável ou que braços fortes. A infidelidade sexual é associada a atracção física.

O parceiro depois de despertar curiosidade em relação ao corpo da outra pessoa, tudo faz para que aconteça o envolvimento sexual.

“E aconteceu que numa tarde David se levantou do seu leito, e andava passeando no terraço da casa real, e viu do terraço a uma mulher que se estava lavando; e era esta mulher mui formosa à vista. Então enviou Davi mensageiros, e mandou trazê-la; e ela veio, e ele se deitou com ela”. 2 Samuel 11:2 - 4

A infidelidade sexual é um acto voluntário, como podemos ver o Rei David primeiro viu e depois cobiçou e em seguida agiu, consumado assim a infidelidade.

Quer evitar a infidelidade?

  • Ame seu(a) parceiro(a);
  • Respeite-o (a);
  • Valorize seu relacionamento;
  • Tenha autoestima;
  • Cuide dos seus pensamentos;
  • Escolha suas amizades;
  • Honre e teme a Deus.

“Ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, e justa, e piamente”. Tito 2:12

Que Deus proteja seu lar!

 

Quica Ferrão____

Licenciada em Língua Portuguesa e Comunicação, é membro da Assembleia de Deus Pentecostal Ministério do Maculusso, professora da Escola Bíblica Dominical e responsável do sector de comunicação do departamento da juventude local.

Sobre o Autor

Login to post comments

CONTRIBUA AINDA HOJE PARA OBRA DO SENHOR.

nos ajude com uma pequena contribuição para que a obra do Senhor Jesus Cristo Cresça.

Top